Filho de Lula discorda do pai sobre violência em games

Para Luís Cláudio, o Luleco, presidente falou de "assunto polêmico ao vivo e acabou generalizando"; seu irmão Lulinha já foi dono de empresa de videogames: PlayTV.

O filho mais novo de Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, o Luleco (foto), contestou em suas redes sociais nesta terça-feira (18) a declaração do pai sobre videogames provocarem violência.

Mais cedo nesta terça, em discurso para ministros e governadores, o presidente afirmou que “não tem jogo, não tem game falando de amor (…), de educação”, chamou os games de “porcarias” e disse que jogos violentos ensinam a “molecada a matar”. A declaração provocou polêmica nas redes sociais, inclusive entre gamers apoiadores de Lula.

“Meu pai viu os filhos e os netos crescerem jogando videogame, ele sabe que isso não nos tornou violentos, ele fez uma declaração sobre um assunto polêmico ao vivo e acabou generalizando”, alegou Luleco, que hoje tem 37 anos. “Vídeogame é muito mais que violência, é arte, é lazer, é entretenimento”, acrescentou.

Não custa lembrar que um dos irmãos de Luís Cláudio, Fábio Luís, o Lulinha, já foi dono de uma empresa de games —a extinta Gamecorp / PlayTV, cuja história foi contada em alguns posts de O Antagonista.



O seu canal Brasileiro de Games, eSports, Anime, Música, Cultura Pop e Geek. Streaming TV, 24/7, disponível nas principais plataformas OTT/Lineares do Brasil e do Mundo.

Programação disponível no canal pago PlayTV e gratuitamente na PlayTV Mais, de segunda à sexta, sempre às 18:30.
Canal e Satélite:
Ch 21 - HD Nova Parabólica-TVRO - Sky Brasil 1
Ch 574 - HD TVRO - StarOne D2